Como fazer o pré-natal pelo SUS

Os cuidados que a gestante precisa ter durante o pré-natal são fundamentais para o desenvolvimento saudável da gravidez. É através dos exames realizados neste período da gestação que os médicos conseguem detectar eventuais riscos de doenças, infecções e outras anormalidades tanto no bebê quanto na mamãe.

Aqui no Brasil, as grávidas podem contar com o atendimento do pré-natal do SUS. As consultas são realizadas nos mesmos padrões de clínicas e hospitais particulares, oferecendo acompanhamentos e exames similares.

Em muitas ocasiões, inclusive, os serviços do Sistema Único de Saúde chegam a ser reconhecidos pelas pacientes como superiores aos cuidados oferecidos por algumas instituições privadas.

Como iniciar o pré-natal no SUS

como-fazer-pre-natal-sus

Para dar início na programação pré-natal no SUS, basta você se dirigir à Unidade Básica de Saúde mais próxima da sua residência. Ao chegar ao posto, você será encaminhada para realizar um teste rápido de gravidez. Caso a gestação seja confirmada, você já começa a fazer o pré-natal no mesmo dia.

Como funcionam as consultas

De acordo com as normas estabelecidas pelo Ministério da Saúde, o cronograma ideal de acompanhamento do pré-natal deve contar com seis consultas durante a gestação e mais uma após o parto.

No primeiro atendimento, o médico vai realizar os procedimentos básicos, como te pesar, medir a pressão e solicitar os exames iniciais como o ultrassom. Nas consultas posteriores, os profissionais do SUS monitoram o desenvolvimento do bebê e também avaliam as suas condições de saúde.

Veja o cronograma de avaliações realizadas durante o pré-natal:

  • Medir o peso.
  • Medir a pressão.
  • Verificar eventual inchaço nas pernas e pés.
  • Medir a altura uterina.
  • Auscultar os batimentos cardíacos do bebê.
  • Observar as mamas.
  • Orientar sobre o preparo da amamentação materna.
  • Disponibilizar as vacinas.

Se você for uma daquelas mamães bastante ansiosas, vale a pena anotar essa informação: a partir da 12ª semana de gestação, já é possível ouvir o coração do seu neném.

Atividades complementares

O pré-natal pelo SUS não fica restrito somente às consultas e aos exames. Na rede pública, você também tem direito a participar de atividades complementares que vão te ajudar muito durante os nove meses de gravidez.

Entre outras ações, o SUS realiza palestras sobre amamentação e encontros com grupos de grávidas para que as futuras mamães possam trocar experiências. Além disso, os postos de saúde disponibilizam assistentes sociais para prestar todo o apoio necessário durante a gestação.

Exames do pré-natal do SUS

  • Essa é a relação dos exames solicitados pelo SUS durante a gestação:
  • Bacterioscopia do conteúdo vaginal.
  • Dosagem de hemoglobina e hematócrito.
  • Exame de fezes.
  • Exame para descobrir tipo sanguíneo, sistema ABO e fator Rh.
  • Glicemia de jejum.
  • Hemograma completo.
  • HIV.
  • Proteinúria.
  • Sorologia para citomegalovírus.
  • Sorologia para hepatite B e C.
  • Sorologia para rubéola.
  • Sorologia para toxoplasmose.
  • Teste de Coombs.
  • Ultrassonografia do útero.
  • Urina.
  • VDRL para sífilis.

A realização de todos eles é fundamental para uma gravidez saudável, pois quanto mais precoce a uma doença for detectada, maiores são as chances de controlar o seu avanço.

Com as análises em mãos, os médicos conseguem detectar enfermidades que podem ser transmitidas para o feto através do sangue da mãe. Sífilis, HIV e Hepatite B são alguns exemplos. Além disso, os exames auxiliam na identificação de uma possível infecção urinária e também de uma eventual anemia.

Riscos na gravidez

Outra atribuição importantíssima do pré-natal do SUS está relacionada aos riscos que podem ocorrer durante a gravidez. As consultas de rotina são extremamente úteis para identificar qualquer anormalidade na gestação. Abaixo você pode conferir as doenças e situações que podem ser detectadas durante o acompanhamento.

  • Aborto anterior.
  • Anemia falciforme ou talassemia.
  • Desnutrição da gestante.
  • Diabetes gestacional.
  • Doenças autoimunes, como lúlus eritematoso sistêmico.
  • Doença cardíaca.
  • Doenças infecciosas, como hepatite, sífilis, HIV e toxoplasmose.
  • Doenças neurológicas, como epilepsia.
  • Doenças respiratórias, como a asma.
  • Gravidez de gêmeos.
  • Gravidez na adolescência.
  • Hanseníase.
  • Hipertensão arterial antes da 20ª semana de gestação.
  • Infertilidade.
  • Insuficiência renal.
  • Malformação fetal.
  • Malformação uterina, mioma.
  • Restrição do crescimento intrauterino.
  • Suspeita de câncer de mama.
  • Trombose venosa profunda ou embolia pulmonar.
  • Uso de drogas lícitas ou ilícitas.

Fazer o Cartão SUS

como-fazer-cartao-sus

Para receber um atendimento mais ágil durante o seu pré-natal, você pode solicitar a emissão do Cartão do SUS em seu nome. Entre outras informações, este documento registra todo o histórico de consultas, bem como os exames realizados e as especialidades médicas que você passou no Sistema Único de Saúde.

O cartão é emitido nos hospitais, clínicas e postos de saúde da rede pública. Para fazer o cadastro, você precisa apresentar O CPF, RG ou Certidão de Nascimento ou Casamento.

Em alguns casos, o Cartão SUS é entregue no mesmo dia, mas também existe a possibilidade de receber pelos Correios ou de retirar posteriormente no local de emissão.

Essas foram as informações sobre o pré-natal no SUS. Se elas foram úteis para você, compartilhe com seus amigos no Facebook ou clique no botão “Curtir”. E caso você tenha alguma dúvida, escreva a sua pergunta na seção de comentários.

8 respostas para Como fazer o pré-natal pelo SUS

Ridículo! Aqui em Ribeirão Preto-SP, eu consegui fazer apenas uma ultrassonografia com 15 semanas de gestação e estou com 30 semanas e não fiz mais nenhuma porque preciso esperar um encaminhamento. Posso garantir que em hipótese alguma o atendimento da Saúde pública é superior ao Particular. Estou indignada! Fiz exames e teria que saber os resultados e agora enfrentamos uma greve nós atendimentos, me diz o que eu faço? Absurdo.

Eu sou de Andarai chapada Diamantina e agora estou morando em Salvador e ainda não consegui tirar o cartão do sus daqui, só que eu preciso do cartão com urgência porque eu estou grávida estou no terceiro mês e ainda não fiz nenhum pré natal porque não tenho o cartão do sus daqui espero conseguir tirar-lo logo.

O sistema descrito acima seria excelente se funcionasse. Quem já fez pré-natal na rede pública sabe que não é assim. Eu grávida e perdendo sangue procurei atendimento no Materno Infantil de São Luís e se recusaram a me atender porqure eu não morava nos bairros atendidos por ele.

Aguardo o ultrassom há dois meses e até agora nada. Conheci gestantes que estão de 7 meses e elas disseram que até hoje elas não conseguiram fazer o ultrassom pelo sus

Pelos sus é órrivel, quem não tem condiçoes para fazer no particular, infelizmente tem que aguardar pelo sus, que dera se todas as redes pública de saúde fosse assim, como é descrito as informaçoës acima! Como ultrasom mesmo, tinha que fazer pago, não podendo, pq na rede pública de saúde não tem.. Pouca vergonha isso’ então para que existe o SUS, se não atende a necesidade de todos??!

Postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.